Vender picolé: saiba como investir no mercado

Vender Picolé

Vender picolé é uma excelente oportunidade de negócio para quem está buscando uma maneira de empreender de forma criativa e com baixo investimento inicial. 

Além de ser um produto que agrada a grande parte das pessoas, especialmente em dias quentes, o mercado de picolés tem se mostrado promissor nos últimos anos, com a oferta de sabores diversificados e inovadores. 

Neste texto, você vai conhecer algumas dicas valiosas de como investir no mercado de venda de picolés, desde a escolha do produto até a estratégia de vendas e divulgação.

Conheça os nossos deliciosos picolés de diferentes categorias e sabores únicos. Refresque-se com a variedade de opções da Gela Boca agora!

Conheça os tipos existentes de picolé

Antes de vender picolé, é necessário conhecer os diferentes tipos disponíveis no mercado. Cada um possui suas características e ingredientes específicos. 

Veja a seguir os tipos mais comuns de picolé e entenda porque sorveterias são uma das melhores áreas para empreender.

Picolé tradicional

É o picolé clássico, geralmente feito com água e açúcar, podendo ter adicionado corantes e aromatizantes.

Esse tipo de picolé pode ser encontrado em uma grande variedade de sabores, como limão, morango, uva, entre outros.

Picolé diet

Este tipo de picolé é feito especialmente para quem precisa controlar o consumo de açúcar, geralmente pessoas com diabetes ou outras condições.

Por isso, ele é feito com adoçantes artificiais, como a sucralose, e pode ser encontrado em vários sabores, como chocolate, morango, limão, entre outros.

Paleta mexicana

A paleta mexicana é um picolé de formato mais rústico e artesanal. Ela é feita com frutas naturais, leite ou água, e é geralmente mais cremosa do que o picolé tradicional.

Além disso, é possível encontrar paletas mexicanas recheadas com leite condensado, pedaços de frutas, chocolate, entre outros.

São geralmente vendidas em locais especializados, como em carrinhos de rua ou lojas de sorvetes gourmet.

Picolé com cobertura de chocolate

Este tipo de picolé é coberto com uma camada de chocolate, geralmente amargo, ao redor do sorvete.

A combinação do sorvete cremoso com a cobertura crocante de chocolate é muito apreciada por um amplo mercado consumidor

É possível encontrar esta variação em diversos sabores, como baunilha, creme, chocolate, entre outros.

Picolé 100% natural

Trata-se de um picolé feito apenas com ingredientes naturais, este tipo de picolé é uma opção saudável e nutritiva para quem deseja saborear um sorvete sem adição de conservantes, corantes ou aromatizantes artificiais.

Geralmente são feitos com frutas frescas e pode ser encontrados em diversos sabores, como maracujá, manga, banana, entre outros.

Picolé sem lactose

Pessoas com intolerância à lactose também podem desfrutar de picolés, graças à versão sem lactose.

Este tipo de picolé é feito com leite sem lactose, ou substitutos de leite, e é encontrado em diversos sabores, como chocolate, morango, limão, entre outros.

Trata-se de uma ótima opção para quem quer evitar o consumo de lactose e ainda assim saborear a refrescância deliciosa do sorvete.

Vender picolé: principais dicas

Agora veja as principais dicas para vender picolé:

Invista em novidades

Para se destacar no mercado, é importante oferecer sabores diferentes e criativos de picolé, como opções com pedaços de frutas, coberturas e recheios, frisando sempre a inovação.

Além disso, é interessante atender a demanda de públicos específicos, como aqueles que buscam por picolés sem açúcar, veganos ou sem lactose.

Investir em embalagens atrativas e diferenciadas também é uma forma de inovar e chamar a atenção dos consumidores em um mercado cada vez mais competitivo.

Tenha um bom fornecedor

Ter um bom fornecedor é crucial para quem deseja ter sucesso na venda de picolés.

Isso porque a qualidade dos produtos é fundamental para fidelizar clientes e manter a boa reputação do negócio.

Por isso,é importante avaliar alguns aspectos, como a qualidade dos produtos oferecidos, a capacidade de fornecer em grande quantidade, o cumprimento dos prazos de entrega, a disponibilidade de diferentes sabores e o preço competitivo.

Também é recomendável realizar uma pesquisa de mercado para encontrar diferentes fornecedores e avaliar suas propostas e solicitar amostras dos produtos para avaliar a qualidade e verificar se atende às expectativas do negócio.

Ofereça várias formas de pagamento

Para ter sucesso na venda de picolés, é essencial oferecer várias formas de pagamento para os clientes aumentando assim a comodidade dos consumidores, essa estratégia pode ser um diferencial para o negócio, gerando fidelização.

Entre as opções de pagamento mais comuns estão o dinheiro, cartões de crédito, débito, e transferências eletrônicas, como o PIX.

É importante ter um sistema eficiente de controle de vendas e recebimentos para evitar erros e garantir a integridade das informações.

Isso pode ser feito por meio de softwares específicos ou planilhas eletrônicas.

Fidelize clientes

Fidelizar clientes é uma das principais estratégias para garantir o sucesso na venda de picolés, pois isso garante a repetição de compra e indicação do negócio para amigos e familiares, gerando ainda mais vendas.

É essencial oferecer um bom atendimento, demonstrando simpatia e prontidão no momento da venda, Também é importante oferecer uma experiência personalizada, levando em consideração as preferências de cada cliente.

Promoções e descontos especiais para aqueles que realizam compras frequentes ou indicam o negócio para outras pessoas é outra forma de garantir uma maior fidelidade dos consumidores, sendo realizadas por meio de programas de fidelidade, sorteios ou brindes.

Invista em franquias

Por fim, investir em franquias pode ser uma excelente opção para quem quer vender picolé, pois essa modalidade de negócio oferece diversas vantagens. 

Ao optar por uma franquia, o empreendedor pode contar com um modelo de negócio já testado e aprovado, além de ter acesso a um suporte especializado em áreas como marketing, gestão, treinamento e desenvolvimento de produtos.

Um exemplo de franquia de sucesso no ramo de sorvetes e picolés é a Gela Boca.

Com mais de 20 anos de experiência no mercado, a Gela Boca conta com um modelo de negócio consolidado e estratégias bem definidas para oferecer um produto de qualidade aos clientes.

Além disso, oferecemos treinamento para os franqueados, fornecendo conhecimentos sobre a produção e a venda dos produtos, bem como suporte para a gestão do negócio. 

Conheça a franquia Gela Boca!

Qual o lucro de vender picolé?

Qual o lucro de vender picolé?

O lucro de vender picolé pode variar bastante dependendo de diversos fatores, como o preço de venda do produto, o custo dos ingredientes, do ponto de venda, a sazonalidade, a concorrência no mercado, entre outros.

Em geral, o custo de produção de um picolé é relativamente baixo, já que a receita pode ser feita com água, açúcar e essências ou frutas. 

No entanto, é importante lembrar que outros fatores, como embalagem, transporte e armazenamento, também impactam no custo total.

Por isso, adotar a uma franquia de picolé pode ser uma boa opção para empreendedores que desejam investir neste mercado sem tantos riscos.

Uma franquia pode oferecer diversos benefícios, como um modelo de negócio já testado e comprovado, suporte na escolha do local, treinamento e capacitação da equipe, fornecimento de produtos e insumos, além de apoio na gestão e administração do negócio.

Leia também: Como montar uma açaiteria: confira dicas e passo a passo

O que é preciso para vender picolé?

Para vender picolé, é necessário seguir algumas etapas e cumprir algumas exigências legais. Veja abaixo:

  • Obter as licenças necessárias: em primeiro lugar, é preciso obter as licenças e autorizações necessárias das autoridades competentes, como a prefeitura, vigilância sanitária e Corpo de Bombeiros. Cada cidade e estado tem exigências específicas, por isso é importante verificar as normas locais;
  • Escolher o local de venda: também é importante escolher um ponto de venda estratégico, com grande fluxo de pessoas, como praças, parques, praias, eventos e outros locais com alta concentração de público. É preciso verificar se o local escolhido está dentro das normas estabelecidas pelas autoridades competentes;
  • Comprar os equipamentos necessários: equipamentos, como um freezer para armazenar os picolés, caixas térmicas para transportá-los e um carrinho ou bicicleta adaptados para o comércio ambulante são fundamentais para garantir a operação. É importante garantir que os equipamentos sejam adequados para a conservação dos picolés e atendam às normas de higiene e normas da Anvisa para sorveterias;
  • Adquirir os ingredientes: ingredientes, como água, açúcar, frutas e essências também são fundamentais. É importante garantir que os ingredientes sejam de qualidade e estejam dentro do prazo de validade;
  • Definir o preço de venda: o preço de venda precisa ser competitivo em relação aos concorrentes, mas ainda assim permitir obter um lucro satisfatório. É preciso considerar o custo dos ingredientes, o custo dos equipamentos e outros custos envolvidos na operação;
  • Divulgar o negócio: estratégias de marketing para divulgar o negócio, como cartazes, banners, redes sociais, entre outras formas de divulgação também são essenciais. É importante destacar os diferenciais do produto e garantir que os clientes saibam onde encontrar os picolés.

Equipamentos

Para abrir uma loja de picolés, é necessário contar com alguns equipamentos específicos para a produção e venda dos produtos. Esses equipamentos incluem:

  • Freezer e congelador: é necessário ter um espaço adequado para armazenar os picolés e mantê-los na temperatura correta. Para isso, é preciso contar com um freezer ou congelador de boa qualidade;
  • Carrinho de picolé: se a loja for do tipo ambulante, é preciso contar com um carrinho de picolé para transportar e vender os produtos. O carrinho deve ser de fácil locomoção e contar com um espaço para armazenar os picolés;
  • Liquidificador industrial: alguns tipos de picolé podem ser produzidos a partir da mistura de frutas ou outros ingredientes. Nesse caso, é necessário contar com um liquidificador industrial para realizar a mistura;
  • Formas para picolé: para produzir os picolés, é necessário contar com formas adequadas para dar o formato aos produtos. Existem diversos modelos de formas no mercado, de acordo com o formato e o tamanho dos picolés;
  • Seladora de sacos: se a loja comercializar picolés embalados, é necessário contar com uma seladora de sacos para proteger os produtos e mantê-los em bom estado;
  • Utensílios de cozinha: além dos equipamentos específicos, é necessário contar com utensílios de cozinha básicos, como facas, colheres, tábuas de corte, entre outros;
  • Balança: é importante contar com uma balança para pesar os picolés e garantir que o peso esteja de acordo com o anunciado.

Realize o sonho de ter sua própria sorveteria com a Franquia Gela Boca! Baixe agora o plano de negócios e conheça as vantagens de ser um franqueado da melhor franquia de sorvetes do Brasil.

Conclusão

Vender picolé é uma ótima oportunidade de negócio, especialmente em épocas quentes do ano. Nesse contexto, é possível adotar diversas estratégias para atrair e fidelizar clientes.

A Gela boca como uma excelente escolha para quem busca uma opção de negócio.

Com mais de 100 lojas espalhadas por todo o país, sendo uma empresa de franquia de sorvete que oferece uma grande variedade de produtos, como picolés, sorvetes, açaí e milk shakes e opções para todos os gostos.

Além disso, a Gela boca oferece todo o suporte necessário para a abertura e gestão da franquia, desde a escolha do ponto comercial até o treinamento dos funcionários, abrindo portas para um negócio rentável e com grande potencial de crescimento, aproveitando a força de uma marca já consolidada no mercado.

Não perca mais tempo e venha fazer parte da rede de franquias da Gela boca. Entre em contato conosco e saiba como investir no mercado de venda de picolés e sorvetes!

Deixe seu comentário