Equipamentos para sorveteria: entenda quais os necessários para fabricar sorvetes

equipamentos para sorveteria

Você sabia que, somente no Brasil, são consumidos mais de 1 bilhão de litros de sorvete por ano? 

Segundo a ABIS (Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes), o faturamento do setor já ultrapassou os R$13 bilhões. 

Essas informações indicam que o mercado de sorvetes é bem aquecido para quem deseja investir no setor. 

Entretanto, se você deseja abrir um estabelecimento do tipo, é importante se planejar e saber escolher os equipamentos para sorveteria adequados. 

Continue acompanhando o artigo a seguir e descubra quais os materiais que não podem faltar em uma sorveteria de sucesso!

O que você precisa considerar antes de adquirir equipamentos para a sua sorveteria?

Entenda que não basta determinação para começar um novo empreendimento. Antes de abrir um negócio, é indispensável fazer um planejamento completo. 

Para garantir que sua sorveteria obtenha o sucesso desejado, você deve estudar o mercado e entender alguns pontos-chave que guiarão suas estratégias, como:

  • proposta do estabelecimento;
  • localização da sorveteria;
  • nível de movimentação na região;
  • número de concorrentes na área;
  • tipos de produtos a serem vendidos (sorvetes premium, italianos, expressos);
  • alinhamento do negócio com o público-alvo.

Outro detalhe que não pode ficar de fora do seu plano de negócios é a sazonalidade. 

Durante as estações mais frias — outono e inverno — é comum que a procura por sorvetes seja baixa. Por outro lado, na primavera e no verão, essa busca cresce bastante. 

Dessa forma, se você vive nas regiões brasileiras com um inverno bem definido, a exemplo do Sul, leve esse aspecto em consideração. 

Uma boa estratégia para contornar a sazonalidade é adicionar ao cardápio itens como cafés, chocolates e pratos quentes que combinam com seu produto principal: o sorvete.

Lembre-se de organizar a parte financeira. Tenha uma boa previsibilidade dos ganhos e dos custos, considerando despesas fixas, como aluguel, conta de energia e água, matéria-prima etc.

Nessa conta, também inclua os gastos com o investimento inicial para comprar os equipamentos que sua sorveteria precisará para começar a funcionar. 

Entre para o time de franqueados mais satisfeitos do segmento. Seja um franqueado Gela Boca!

Quais os equipamentos para sorveteria?

Quais os equipamentos para sorveteria?

Abaixo, listamos os principais equipamentos para sorveteria. É importante ressaltar que a seleção dos melhores dependerá de como seu negócio funcionará — venda de sorvetes comprados prontos, fabricação no local, sorvetes expressos e outros. São eles:

  • Incorporador: máquina para incorporar ingredientes à massa do sorvete, como caldas ou frutas;
  • Máquina de refrigeração: equipamento para reduzir o calor excessivo gerado pelas máquinas de produção;
  • Máquina de sorvete expresso: material voltado para a fabricação de sorvetes no estilo “casquinha de fast-food”;
  • Mixer: equipamentos para sorveteria para emulsificar misturas de sorvetes e picolés;
  • Pasteurizador: máquina exigida pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para eliminar microorganismos nocivos do produto;
  • Produtora contínua: equipamento necessário para a produção de sorvete em larga escala;
  • Produtora descontínua: máquina essencial para a fabricação em menor escala, como a produção artesanal;
  • Produtora de picolé: equipamento para a fabricação de picolés, seja à base de água ou de leite.

Quais são os equipamentos para montar uma sorveteria? 7 principais para adquirir

Quais são os equipamentos para montar uma sorveteria? 7 principais para adquirir

Uma sorveteria compromissada em oferecer ao público produtos de qualidade, aliados com um serviço eficiente, precisa investir em equipamentos para sorveteria de ponta. Confira a seguir os principais equipamentos que não podem faltar em sua loja!

1. Pasteurizador

Essa máquina é indispensável para conservar o sorvete e possibilitar um tempo maior de estocagem. Ele produz uma mistura com mais ar, gerando um sorvete mais cremoso e durável. Além disso, elimina microorganismos nocivos que podem contaminar o produto.

2. Máquina de sorvete expresso

Outra ferramenta em nossa lista de equipamentos para sorveteria é a máquina de sorvete expresso. Fácil de manusear, muitos empreendedores do ramo optam por ter esse item em seus negócios. 

Pioneira de vendas do segmento no Brasil, ela pode ser instalada rapidamente, além de produzir sorvetes instantaneamente. A mistura vem pronta; basta adicionar novos sabores para atender as exigências dos clientes.

3. Produtora contínua tripla

Uma característica dessa máquina é sua capacidade de fabricar sorvetes com até 3 sabores, diferenciando o cardápio da sorveteria. 

Essa ferramenta incorpora uma alta quantidade de ar ao sorvete, com batimento de alta pressão. Esse processo torna o produto mais cremoso e com sabor único.

4. Torre de resfriamento

Outro equipamento para sorveteria da nossa lista é a torre de resfriamento. Conforme citamos no tópico anterior, essa máquina é responsável por reduzir o calor gerado pelos equipamentos produtores do sorvete, para que eles não tenham seu desempenho alterado.

Isso é feito a partir de um fragmentador de água quente, que facilita o resfriamento do fluxo de ar em contra corrente. Assim, a água quente volta à máquina com uma temperatura mais baixa. 

5. Freezers

Quando o sorvete é finalizado, ele precisa ser armazenado. Para isso, é fundamental utilizar os freezers. Algumas sorveterias podem se beneficiar os ultracongeladores, que atingem temperaturas mais baixas, facilitando a logística do produto. 

6. Embaladora e envasadora

As embaladoras de picolé, bombons e balas conseguem produzir entre 5 mil a 12 mil unidades por hora, além de 80 embalagens por minuto. Seus principais benefícios são:

  • produz com dois motores de corrente alternada;
  • redutor de velocidade à parte;
  • peças em contato com o produto são feitas de inoxidável.

Também considere envasadoras para encher embalagens e rotular recipientes dos sorvetes. Eles preenchem os potes na quantidade exata, de acordo com o tipo de embalagem — cone, copos, potes de até 2L. 

Possuem dispensadores automáticos e tampas. Um adicional interessante é o dosador de chocolate, coberturas e granulados.

7. Mixer 15

Trata-se de um emulsor/aerador de misturas para sorvetes e picolés. Depois de separar todos os ingredientes da receita, eles são misturados no Mixer 15 antes de seguirem para a produtora. Suas vantagens são:

  • capacidade de até 8L por batimento;
  • hélice responsável pela homogeneização das misturas, com o uso de gorduras;
  • incorpora o ar de 10% a 20%, deixando a massa suave e macia, elevando as vendas.

O que avaliar antes de escolher os equipamentos adequados?

Não importa o tamanho da sua sorveteria; a escolha dos equipamentos deve ser altamente criteriosa. Para te ajudar nesse processo, reunimos algumas dicas:

  • analise a qualidade do produto final; verifique a textura do sorvete, que deve ser fino e cremoso;
  • prefira fechar negócio com marcas consolidadas no mercado, especialmente aquelas com franquias em diversas regiões do país. Isso indica que todas as exigências da ANVISA para sorveterias foram cumpridas;
  • estude o comportamento dos concorrentes no mercado, especialmente em relação aos equipamentos utilizados;
  • caso decida comprar equipamentos usados, busque por fornecedores confiáveis, que ofereçam garantias e permitam que você teste o maquinário;
  • observe a temperatura dos equipamentos. Para sorvetes, o ideal é que se mantenham em torno dos -10ºC, evitando o congelamento. 

Qual o investimento para montar uma sorveteria pequena?

Qual o investimento para montar uma sorveteria pequena?

Depois de conhecer os principais equipamentos para sorveteria, você deve estar se perguntando qual o investimento inicial para arcar com tantos itens.

Geralmente, uma sorveteria de pequeno a médio porte exige um custo aproximado de R$30 mil — sem contar o capital de giro. Dependendo do tamanho do seu negócio, o valor do capital de giro pode ser até maior que o investimento.

Nesse sentido, é fundamental criar um plano financeiro antes de abrir as portas. Desse modo, você evita que o dinheiro acabe antes da hora e seja preciso recorrer a empréstimos, pagando altos juros.

Uma opção para começar com o “pé direito” nessa empreitada é se tornar um franqueado. 

Com a Gela Boca, por exemplo, você receberá todo o auxílio para obter sucesso com sua franquia — consultoria de gestão para sorveterias, acompanhamento de performance, apoio em ações de marketing etc. 

Veja também: como abrir e administrar uma sorveteria

Entre para o time de franqueados mais satisfeitos do segmento. Seja um franqueado Gela Boca!

Conclusão

Neste conteúdo, você descobriu os equipamentos para sorveteria necessários em um estabelecimento de sucesso. 

É claro que os itens listados por aqui não são os únicos; conforme seu negócio for crescendo, entenderá a necessidade de adquirir mais materiais.

E, para não errar nos estágios iniciais do seu empreendimento, conte com o suporte de uma empresa consolidada no mercado e se torne um franqueado Gela Boca!

Deixe seu comentário